|  |  | 

Em Foco Refletor

Companhia de sapateado se destaca por ações inusitadas e espetáculo diferenciado

[caption id="attachment_1462" align="aligncenter" width="750"]Fotos: Divulgação Fotos: Coletivo Fuligem[/caption]

A Cia de sapateado ribeirão-pretana Pé na Tábua chega aos oito anos de sucesso estreando um novo espetáculo: “Em tempo". Trata-se de uma montagem contemporânea, que remonta a linguagem do sapateado brasileiro e atravessa bordas temporais e estilos musicais. O espetáculo nasceu da performance duo - experimental "o tempo canta" em que somente voz e sapateado dialogavam no tempo e no espaço.

Com 40 minutos de duração, a apresentação que tem estreia hoje (28/4), às 20h30 no Sesc Ribeirão, tem criação e interpretação de Ana Luiza Yosetake, Bela Pizani (que estreia na Cia neste espetáculo), Claire Jézéquel, Renata Defina e Rodrigo Lima, cenografia da artista plástica Ana Clara Joly, iluminação de Michel Mika Masson e preparação corporal de Bela Pizani.Este é, sem dúvida, o espetáculo mais maduro, contemporâneo e poético da Cia. Destaco a nossa parceria com a Ana Clara Joly, que foi extremamente sensível a nossa criação coreográfica e musical e desenvolveu um cenário que deu ainda mais ‘espaço e poesia para o tempo chegar”.

Improvisos

A Pé na Tábua ficou conhecida em Ribeirão Preto por  fazer improvisos em bares da cidade e  levar a arte das chapinhas como percussão ao conhecimento popular.

“Minha vontade de promover improvisos de sapateado começou há muito tempo, em 206. Eu tenho um primo músico, e naquela época, convencemos o dono de uma lanchonete na qual a banda dele tocava, a nos deixar fazer improvisos e panfletar sobre nossos espetáculos. Eu convidava integrantes de escolas de sapateado para fazerem parte de um desafio e isso foi movimentando e fazendo o sucesso dos improvisos”, conta.

Os improvisos acontecem até hoje e agora são chamamos de JAM. O mais recente ocorreu no último sábado, 23 de abril, na Oficina de Artes, onde a Cia fica sediada, e o próximo acontecerá no dia 13 de maio, às 20 horas no Sesc. “Será uma parceria com o BR Jazz Quarteto e vai comemorar o mês do sapateado”, adianta Renata.

Portal Alecrim

 A Companhia

A equipe formada em 2008 tem hoje em seu elenco Ana Luiza Yosetake, Bela Pizani, Rodrigo Lima e Renata Defina (Direção Geral). A primeira apresentação oficial do conjunto, na época com outra formação, foi no encerramento da noite de sapateado do Dança Ribeirão daquele ano, quando circulavam com seu primeiro espetáculo completo, “Caminhos Ritmados”. “Ele contava a evolução do sapateado em coreografias tradicionais e a história de seu coreografo ancorado por multimídia e chegava aos ritmos brasileiros na metade da apresentação”. Conseguiram vender algumas apresentação para o SESC de Ribeirão, e no ano seguinte Campinas e São Paulo. Em 2009, já com o espetáculo “Tudo é Som”, se apresentaram por dois meses em um circo na Alemanha.

Por fim, veio o espetáculo “Urbano”, que mistura música e coreografia é baseada na edição, manipulação e execução, ao vivo, de imagens e sons de cidades. “A principal ‘causa’ da Cia é a difusão do sapateado brasileiro e a formação da nossa identidade nessa linguagem. Do início da formação para cá, percebo um amadurecimento tanto de trabalhos/espetáculos quanto de técnica do sapateado mesmo. Hoje sentimos que já temos essa “identidade”, tão almejada no início, lá em 2008”, acredita da Diretora.

 Vídeo danças

Em 2015, de maneira inovadora, a companhia de sapateado produziu dois víeo danças: "Se tudo der certo"  e “Corpo”. O primeiro, foi gravado em julho do ano pssado, no projeto Vivências Coletivas da Casa Multimídia. A produção juntou Coletivo Fuligem, Mandala Filmes, Fusion Imagens e a Cia Pé na Tábua, com participações especiais da artesã Paula, da Sapataria Paula, do ator Fausto Ribeiro, do Engasga Gato, e do Bboy Mixa, da Funk Fockers. “A proposta foi roteirizar, gravar e finalizar uma vídeo-dança em dez dias”, explica.

Já o vídeo “Corpos” é fruto de um intercâmbio latino-americano realizado pela Casa Multimídia de Arte e Cultura em agosto de 2015. As cineastas chilenas Male e Wayra Galland ficaram durante dez dias na casa para produzir o vídeo em parceria com Coletivo Fuligem, Mandala Filmes, Pé na Tábua e Funk Fockers. “A mistura entre nossas energias pode nos levar a lugares nunca antes imaginados. Ultrapassando fronteiras de estilos, línguas e costumes. A arte tem o poder de falar por si só”.

Assista ao vídeo "Se tudo der certo" no Alecim TV!

Fale Conosco

(16) 3443-7805
contato@alecrimvip.com.br

O Portal Alecrim é um espaço online voltado ao entretenimento. Em seu conteúdo estão novidades, curiosidades e o que há de mais interessante nos segmentos de moda, beleza, gastronomia, música e cultura, estilo de vida e eventos.

Portal Alecrim © 2016 | Todos os direitos reservados.