|  |  | 

Sabor em pauta talheres

Educação alimentar começa na escola

[caption id="attachment_4593" align="aligncenter" width="640"]Foto: Divulgação Foto: Divulgação[/caption]

Com a volta às aulas, fica fácil perceber que a escola é importante peça educação alimentar das crianças. Com o índice de obesidade no país em crescente, o que os filhos comem na escola é uma das preocupações dos pais. Para a nutricionista Adriana Bueno, “é preciso despertar nelas o interesse por alimentos mais saudáveis”.

Pensando nisso, um colégio de Ribeirão Preto desenvolveu projetos para despertar o interesse dos pequenos pela alimentação saudável.

Para o primeiro ano há o estudo das frutas, e formas divertidas de degustação. No segundo ano, o projeto Horta Viva, com o cultivo de hortaliças, transformadas em salada. E para os maiores há orientação alimentar em sala pela enfermeira do colégio, Carla Galvão.

Adriana aconselha que os pais mandem o lanche de casa, composto por um carboidrato, uma proteína e um suco de frutas. O colégio também incentiva a prática disponibiliza um refrigerador para armazenar os alimentos.

Já os adolescentes costumam preferir a cantina, que “precisa colaborar oferecendo opções saudáveis, como frutas picadas e lanches naturais”, de acordo com a nutricionista.

No mesmo colégio dos projetos são oferecidos dois tipos de sucos e sanduiches naturais, frutas e iogurte e salgados apenas assados. Os refrigerantes e doces estão disponíveis. “Não adianta deixar de ter as opções, eles tem que saber fazer as escolhas”, argumenta a enfermeira.

Márcia Araújo, é mãe de duas crianças em idade escolar, Roberto, seis anos e Isabela, oito anos e sempre se preocupou em cuidar pessoalmente do lanche dos filhos. Todos os dias prepara um sanduíche, suco, fruta e uma porção de bolachas ou um iogurte para a hora do recreio. Comprar lanche na cantina é permitido somente as sextas feiras.

Maria Eduarda, sete anos, filha de Gisele Paes, também só frequenta a cantina uma vez na semana, “eu costumo comprar um pão com salsicha, um suco e uma trufa de sobremesa”, conta Maria Eduarda que adora salada de alface com tomate, mas não é adepta aos legumes, por isso a mãe utiliza de artifícios, “sempre faço sopa, bato no liquidificador, coloco um macarrãozinho e ai ela come.” Já a pequena Isabela aconselha, “as outras crianças tem que experimenta verduras, legumes e frutas são muito bons”.

Nem demais nem de menos

Além da combinação de nutrientes necessários no lanche, os pais devem ficar atentos a quantidade ideal, a nutricionista Adriana Bruno alerta “De manha, muitos não comem nada, então só uma fruta não vai ser suficiente, é preciso mandar para o lanche uma proteína e mais um carboidrato em quantidades adequadas a idade da criança.”

Essa quantidade ideal é percebida pelos pais com vivencia do dia a dia, ou em consulta a uma pediatra ou nutricionista. Márcia Araújo toma esse cuidado no lanche de seus filhos, e conta que as crianças entram na escola às 13h30h e saem às 18h, voltam para casa com as lancheiras vazias e muitas vezes querendo jantar.

Para o crescimento todos os alimentos são de extrema importância porque oferecem nutrientes diversificados ao corpo, o macro nutrientes trazem proteínas, carboidratos e gorduras, e os micronutrientes as proteínas e sais mineiras, por isso é necessário usar a criatividade e incluir variedade a alimentação das crianças e adolescentes.

Fale Conosco

(16) 3443-7805
contato@alecrimvip.com.br

O Portal Alecrim é um espaço online voltado ao entretenimento. Em seu conteúdo estão novidades, curiosidades e o que há de mais interessante nos segmentos de moda, beleza, gastronomia, música e cultura, estilo de vida e eventos.

Portal Alecrim © 2016 | Todos os direitos reservados.