|  |  | 

Entre Elas Moda

Peças em chochê dão exclusividade, glamour e valorizam o visual

[caption id="attachment_4261" align="aligncenter" width="615"]Foto: Divulgação Foto: Divulgação[/caption]

Nem só de marcas renomadas internacionalmente, de produção em larga escala e tecidos convencionais se faz a moda. Peças artesanais, fabricadas manualmente, podem ser sinônimo de estilo, bom gosto e glamour na hora de vestir.

A estilista formada em moda pela faculdade de Los Angeles, nos Estados Unidos, Dea Maria, criou uma marca somente com peças artesanais, feitas em crochê. “Eu queria algo que não valorizasse somente a mulher como um todo, mas unisse o tradicional com o contemporâneo de forma a ressaltar aquilo que a mulher tem de mais importante: seus valores. Assim nasceu produto eco-friendly, feito totalmente de forma manual, com peças únicas”, conta Dea.

A estilista explica que oprocesso de fabricação é puramente artesanal, transformando as roupas em verdadeiras obras de arte. “Cada peça é cuidadosamente pensada e elaborada, e depois confeccionada manualmente. Portanto cada uma delas têm uma característica particular e exclusiva, criando roupas originais e em edição limitada”.

As peças de Dea são confeccionadas com fios de seda manufaturados, fiados em roca e sendo a maioria tingida com pigmentos naturais. Além do mais, a estilista optou por utilizar materiais biodegradáveis com foco na sustentabilidade.Por isso, a matéria-prima para o tingimento varia de erva-mate, urucum, pó de café, folhas de amoreira à casca de cebola entre outros. “Hoje em dia, é de extrema importância se preocupar com o meio ambiente e o ecossistema em que vivemos. Aplicamos a sustentabilidade em toda a cadeia de produção, desde o processo de fiar, o tingimento dos fios, até o crochê que é feito por senhoras em Minas Gerais”, relata.

Mas nem todas as belas peças artesanais passam por todo esse processo. Com confecções um pouco mais simples, mas não menos bonitas que as da estilista, Dona Rosalina Martho, de 88 anos, encanta a quem descobre os seus modelos. A senhora que já foi costureira e aprendeu as artes do crochê e do tricot ainda menina, confecciona vestidos, xales, estolas, ponches e roupinhas de bebês. “Quando era garota, pegava galhinhos de árvore, fazia pontinhas como se fosse da agulha de crochê e emaranhava umas linhas achando que estava fazendo alguma coisa. Mais tarde, uma vizinha me ensinou a fazer carreirinha de pontos e o resto eu fui aprendendo sozinha”, conta a artesã.

Hoje, Dona Rosalina dedica-se a confeccionar peças para a família, criando modelos de acordo com o biótipo de cada um e as tendências que observa na televisão. “Tiro tudo da minha cabeça, e faço pelas medidas. Acho que o fato de eu ter sido costureira por muitos anos me ajuda nisso. As netas já ganharam seus vestidos; os bisnetos tiveram suas roupinhas, e xales eu cheguei a fazer mais de 50 para amigos e parentes”, revela.

Dica

A moda é cíclica e sempre precisa ser reinventada, mas o crochê consegue ser atemporal ser for reinventado nas cores, modelagens e pontos. A estilista Dea Maria, orienta que as peças em crochê podem ser utilizadas tanto para um casamento, com os longos com fendas e decotes laterais quanto para o dia a dia. “Basta mesclar uma saia com uma t-shirt básica ou uma camisa e sapatilha. Você sempre estará arrumada sem parecer arrumada demais”.

Fale Conosco

(16) 3443-7805
contato@alecrimvip.com.br

O Portal Alecrim é um espaço online voltado ao entretenimento. Em seu conteúdo estão novidades, curiosidades e o que há de mais interessante nos segmentos de moda, beleza, gastronomia, música e cultura, estilo de vida e eventos.

Portal Alecrim © 2016 | Todos os direitos reservados.