|  |  | 

Em Foco Refletor

Ribeirão recebe Monólogos da Vagina em agosto

[caption id="attachment_2744" align="aligncenter" width="640"]Adriana Lessa, Cacau Melo e Maximiliana Reis / Foto: Divulgação Adriana Lessa, Cacau Melo e Maximiliana Reis / Foto: Divulgação[/caption]

Comemorando 16 anos de sucesso absoluto de crítica e público, a comédia Os Monólogos da Vagina, produzida em mais de 150 países e traduzido para mais de 50 idiomas o espetáculo tornou-se fenômeno mundial. Depoimentos verídicos de mais de 200 mulheres colhidos pela autora em todo o mundo abordam de maneira extremamente bem humorada, direta e livre de preconceitos uma reflexão sobre a relação da mulher com sua própria sexualidade. A estreia brasileira desse fenômeno teatral aconteceu em 07 de abril de 2000, no Teatro Clara Nunes, no Rio de Janeiro, com incrível sucesso de público e crítica. A genialidade de Miguel Falabella na adaptação e direção do texto o tornou o primeiro diretor no mundo a escalar três atrizes para, ao mesmo tempo, encenarem as narrativas das entrevistas originais colhidas por Eve Ensler. Essa concepção, a pedido da própria autora que esteve presente na estreia brasileira, foi adotada mundialmente em todas as produções e assim permanece até hoje. Os direitos para produção brasileira foram adquiridos em 1998 pelo produtor Cássio L. Reis que assistiu a uma das primeiras performances da peça ainda apresentada pela própria autora Eve Ensler em Nova Iorque. Com ingressos esgotados em todas as apresentações, o espetáculo transformou-se em fenômeno de público e crítica no Rio de Janeiro e em São Paulo, ganhando 5 prêmios Qualidade Brasil: Melhor Espetáculo (Rio e SP), Melhor Direção (Rio e SP) e Melhor Atriz (Zezé Polessa). O sucesso continuou em turnês pelos maiores teatros de todo o Brasil além de novas temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo. O espetáculo continua forte, vivo e muito atual, não apenas pela diversão garantida, mas pela verdadeira mensagem contida em cada cena do texto. No momento em que o Brasil, pela primeira vez em sua história, reelege uma mulher para a Presidência da República, deixemos que as “vaginas” compartilhem novamente seus desejos e anseios, suas ambições e seus sentimentos por todos os palcos do país, semeando, acima de tudo, a possibilidade de um diálogo de mais respeito e igualdade entre homens e mulheres. Atrizes consagradas, como Zezé Polessa, Cláudia Rodrigues, Cissa Guimarães, Fafy Siqueira, Totia Meirelles, Bia Nunes, Lucia Veríssimo, Tânia Alves, Elizângela, Mara Manzan, Maximiliana Reis, Chris Couto e Claudia Alencar, dentre outras, se orgulham de um dia ter tido a oportunidade de encenar, com muito carinho e respeito, os depoimentos reais de todas as mulheres que tornaram essa obra possível. No elenco atual estão Adriana Lessa, Cacau Melo e Maximiliana Reis. Todas já participaram do elenco do espetáculo, juntas ou separadamente em outras formações.

Muito mais que um espetáculo teatral, Os Monólogos da Vagina tornou-se um Movimento Mundial. Segundo Charles Isherwood, do The New York Times, “provavelmente a mais importante obra de teatro político da última década”. Mas como surgiu este fenômeno? A autora Eve Ensler escreveu o primeiro rascunho dos Monólogos em 1996, após entrevistar mais de 200 mulheres de vários países sobre sexo, relacionamentos, violência doméstica, estupro, etc. Essas entrevistas se transformaram numa enorme fonte de pesquisa e informações. Os Monólogos da Vagina são depoimentos que Eve Ensler colheu pela vida afora como quem colhe flores, sem se importar com cor, forma ou perfume, apresentando esse arranjo múltiplo, ora como jornalista, ora como dramaturga, arrancando as mordaças das mulheres que habitam nosso planeta. De início, a proposta de mergulhar neste universo e resgatar a liberdade e dignidade da expressão feminina me encantou, porque gosto de mulheres e sua interiorização, de sua vida secreta, de suas formas que sangram e se dilatam e nutrem toda a vida. Esta peça é um resgate, um afago e um carinho para todas as mulheres e homens que se respeitam e tentam trilhar os difíceis caminhos de um grupo social injusto e desumano.

Serviço

O que: Os monólogos da Vagina

Quando: 26 e 27 de agosto

Hora: 21h

Onde: Teatro Municipal de Ribeirão Preto / Ato do Morro São Bento S/N

Quanto: R$70 (antecipado) / R$80 (no dia) / R$40 (meia)

 

Informações: 3625-6841

 

Fale Conosco

(16) 3443-7805
contato@alecrimvip.com.br

O Portal Alecrim é um espaço online voltado ao entretenimento. Em seu conteúdo estão novidades, curiosidades e o que há de mais interessante nos segmentos de moda, beleza, gastronomia, música e cultura, estilo de vida e eventos.

Portal Alecrim © 2016 | Todos os direitos reservados.